Glossário

A

Abortivo

Que provoca o aborto, que interrompe a gravidez.

A

Abstinência sexual

Não ter relações sexuais.

A

Abuso sexual

Imposições e exigências sexuais indesejáveis, em condições de desigualdade e abuso de poder de uma pessoa perante outra.

A

Adesivo contraceptivo

Método contraceptivo hormonal que consiste na aplicação de um penso que liberta hormonas, absorvidas através da pele para impedir a ovulação. A mulher coloca um penso semanal durante três semanas e descansa a quarta. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

A

Amor

Conjunto de sentimentos que nos leva a apreciar alguém como sendo especial para nós, que nos leva a querer estar próximo dessa pessoa e a desejar o seu bem-estar. Encontra-se muitas vezes associado ao desejo de intimidade física e emocional com essa pessoa.

A

Anel vaginal

Método contraceptivo hormonal que consiste numa argola flexível que a mulher introduz na vagina no primeiro dia da menstruação e que liberta cada dia uma quantidade hormonal equivalente à dose diária da pílula contraceptiva. Retira-se três semanas após ter sido introduzido, e faz-se uma pausa de sete dias. Após a pausa volta-se a colocar um novo anel. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

A

Ânus

Abertura do reto para o exterior do corpo, localizada entre as nádegas.

A

Apego

Ligação amorosa, sentimento de união e dependência com pessoas e coisas.

A

Apetência sexual

Desejo de contacto sexual.

A

Assertividade

Capacidade para expressar e defender emoções, sentimentos e ideias próprias, sem ofender nem ferir os outros.

A

Atividade sexual

Qualquer prática entre duas ou mais pessoas, que vise a obtenção de prazer ou outro tipo de sensações e que muitas vezes, mas não só, implicam a estimulação dos órgãos sexuais.

A

Autoconceito

Ideia que cada pessoa possui de si mesma.

A

Autoestima

Valor que cada pessoa dá a si própria. Medida em que nós nos apreciamos e valorizamos.

B

Bissexualidade

Orientação do desejo sexual, tanto por pessoas do mesmo sexo como por pessoas do sexo oposto.

C

Canais deferentes

Canais que ligam os testículos às vesículas seminais, onde os espermatozoides são produzidos.

C

Caracteres sexuais secundários

Sinais físicos, corporais e funcionais, que diferenciam o sexo dos indivíduos. Referem-se às diferenças físicas existentes entre homens e mulheres.

C

Centro de Planeamento Familiar

Centros de atendimento onde profissionais informam e aconselham acerca da saúde sexual e reprodutiva. Presta-se esclarecimento acerca dos métodos contraceptivos, gravidez, fertilidade, prevenção e detecção de IST, prevenção do cancro do colo do útero e do cancro da mama, relações interpares e sexualidade em geral.

C

Ciclo menstrual

Tempo compreendido entre o início de um período menstrual e o início do ciclo menstrual seguinte. Corresponde ao intervalo de tempo entre o 1º dia de uma menstruação e o dia anterior da menstruação seguinte.

C

Coito

Cópula, ato sexual, penetração.

C

Coito interrompido

Método contraceptivo que consiste em retirar o pénis da vagina antes da ejaculação. Método pouco seguro. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

C

Colo do útero

Parte inferior e mais estreita do útero, que o une à vagina.

C

Comportamento sexual

Hábitos e/ou práticas sexuais, tais como beijos, carícias, masturbação, relação sexual, que se praticam com outro indivíduo.

C

Cônjuge

Qualquer um dos membros do casal; marido ou mulher.

C

Consulta jovem

Consulta específica para jovens, onde estes podem obter informação e aconselhamento acerca da saúde sexual e reprodutiva. Presta-se esclarecimento acerca dos métodos contraceptivos, gravidez, fertilidade, prevenção e detecção de IST, prevenção do cancro do colo do útero e do cancro da mama, relações interpares, afetivas, sexuais e sexualidade em geral.

C

Contraceção

Ação que impede a fecundação. Controlo da natalidade.

C

Contraceção de emergência

Também chamada de pílula do dia seguinte, é um contracetivo de emergência que consiste num medicamento que é tomado depois de uma relação sexual de risco, no máximo até às 120 horas (cinco dias) seguintes, de modo a evitar uma gravidez. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

C

Contracetivo

Fármaco, substância, dispositivo ou método utilizado para impedir a gravidez.

C

Contracetivo injetável

Método contracetivo hormonal que consiste na injeção de progestagénio a cada três meses para impedir a ovulação. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

C

Controlo da natalidade

Sistema que controla o número de gravidezes resultantes das relações sexuais. Regulação do número de nascimentos. Em alguns países existem normas que regulam o controlo da natalidade.

C

Cópula

Coito vaginal.

D

Desejo sexual

Necessidade de satisfação sexual que nos impulsiona ao contato sexual com outras pessoas, para procurar uma abordagem sexual ou ser receptivos ao mesmo. O desejo pode ser gerado por motivos externos, por exemplo uma imagem, ou internos, tais como memórias ou fantasias. Pode resultar em comportamentos sexuais ou não.

D

Desenvolvimento sexual

Ocorre com a maturação sexual, isto é, quando os órgãos reprodutores se tornam funcionais. Manifesta-se em ambos os sexos pelo aparecimento dos caracteres sexuais secundários: entre outros, crescimento das mamas e menstruação nas raparigas; primeira ejaculação e mudança de voz nos rapazes. É acompanhado de outras mudanças: mentais, emocionais e sociais.

D

Diafragma

Método contraceptivo de barreira. Dispositivo de borracha, em forma de concha, como um aro flexível, que se coloca no colo do útero para impedir a passagem dos espermatozoides e prevenir uma gravidez. Recomenda-se o uso do diafragma em combinação com espermicidas.

D

Diferença de Género

Reconhecimento da existência de valores femininos e masculinos, com igual valor.

D

Direitos Sexuais

Direitos que permitem desenvolver a nossa sexualidade e garantem a liberdade de escolha sobre a forma como vivemos em nosso corpo, nas temáticas sexuais e reprodutiva. São Direitos Humanos.

D

Discriminação

Rejeição, exclusão com base em características específicas, por exemplo, a etnia, a orientação sexual, a identidade de género ou algum tipo de deficiência.

D

Discriminação em função do sexo

Prejuízo, de qualquer natureza, decorrente de leis, práticas sociais ou comportamentos individuais sobre uma pessoa, em função do seu sexo.

D

Discriminação sexual

Rejeição, exclusão, desvalorização ou inferiorização de um dado indivíduo ou grupo, com base no respetivo sexo, orientação sexual ou identidade sexual.

D

Dispositivo intrauterino

Método contraceptivo feminino que consiste num pequeno dispositivo de metal ou de plástico, colocado pelo médico no útero para evitar a nidação do óvulo. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

D

Divisão sexual do trabalho

Divisão do trabalho remunerado e não remunerado entre homens e mulheres, tanto na vida pública como privada.

D

Duche vaginal

Falso método contraceptivo, que consiste em lavar a vagina com uma solução líquida depois do ato sexual.

E

Educação afectivo sexual

Programa educativo e todas as ações e medidas em vigor, a partir de qualquer área ou instituição, com o objectivo de proporcionar conhecimentos, desenvolver habilidades e atitudes básicas, para viver e exercer a sexualidade de uma forma ética, consciente e livre. Educação que permite construir os próprios conhecimentos sobre a sexualidade humana e converter a experiência sexual das pessoas numa experiência agradável e gratificante.

E

Ejaculação

Expulsão do esperma ou sémen através do pénis, em geral, durante o orgasmo.

E

Empatia

Atitude positiva e de abertura para compreender os outros e pôr-se no seu lugar; conexão mental e afectiva de um indivíduo com o estado de ânimo de outro.

E

Enamoramento

Ação de despertar a paixão; dar-se a uma pessoa. Expressão máxima do entusiasmo sexual e emocional. Desejo, atração e sentimento por uma pessoa em concreto, que se reconhece como única e insubstituível, provoca fortes sentimentos de atração e união completa, entrega e possessão (López e Fuentes, 1989). Gera um profundo desejo de intimidade corporal, sexual, afetiva e espiritual, em fusão com a pessoa amada.

E

Endométrio

Revestimento interior do útero que ao longo de cada ciclo se prepara para receber uma gravidez através da acumulação de tecidos

E

Espermatozoides

Células microscópicas que se produzem nos testículos e que se encontram no líquido espermático ou sémen. Gâmetas masculinos. Célula sexual destinada à fecundação.

E

Espermicida

Substância que mata o espermatozoide. Pode apresentar-se em forma de gelatina, espuma, creme ou comprimido vaginal. Como contraceptivo recomenda-se o seu uso em combinação com outro método, porque não é muito seguro. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

E

Estereótipos de Género

Representações generalizadas e socialmente valorizadas acerca do que os homens e as mulheres devem ser (traços de género) e fazer (papéis de género).

E

Esterilidade

No homem ou na mulher, incapacidade para a reprodução. Que não pode reproduzir-se.

E

Ética relacional

Conjunto de princípios que, por mútuo acordo, rege o relacionamento num casal; proposta para melhorar as relações entre as pessoas e abranger temas como a igualdade, respeito e consideração.

F

Fantasias sexuais

Pensamentos, ideias, memórias e imagens mentais de natureza sexual, com conteúdo excitante para a pessoa. Não têm necessariamente que tornar-se reais, mas servem para imaginar atos sexuais ou ambientes eróticos, podendo ser muito gratificantes. Pertencem ao mundo da fantasia.

F

Fecundação

Fertilização, união do espermatozoide com o óvulo. Início da formação do ovo.

F

Fértil

Que está em condições de reproduzir-se.

F

Fertilização

Fecundação, união, fusão do espermatozoide com o óvulo.

F

Fidelidade

Modo de agir numa relação amorosa, que assenta na lealdade, respeito e confiança que a outra pessoa deposita em nós.

G

Gabinetes de Atendimento a Jovens (GAJ)

Serviço de atendimento e aconselhamento, a cargo de profissionais, que orientam as pessoas em aspectos relacionados com a sexualidade, as relações entre pares e gravidez. Estes serviços são confidenciais e gratuitos.

G

Gay

Homem que sente desejo sexual por outros homens. Pode também designar, mais amplamente, universos ou estilos de vida relacionado com a homossexualidade.

G

Género

Representação social do sexo biológico, determinada pela ideia das tarefas, funções e papéis atribuídos às mulheres e aos homens na sociedade e na vida pública e privada.

G

Ginecologia

Ciência que tem como objeto de estudo e intervenção o aparelho genital feminino.

G

Gravidez

Tem início a partir do momento em que se dá o fenómeno da nidação, ou seja, em que o ovo se fixa às paredes do endométrio. No entanto, o cálculo do início da gravidez é feito a partir do início do último ciclo, isto é, do 1º dia da última menstruação.

G

Gravidez não planeada

Engravidar quando não se faz contracepção ou quando o método escolhido falha.

H

Heterossexismo

Crer que todas as pessoas são heterossexuais, que a heterossexualidade é a norma e que a homossexualidade uma prática contra a natureza.

H

Heterossexualidade

Orientação do desejo sexual por pessoas do sexo oposto.

H

Homofobia

Medo e/ou repulsa pela homossexualidade e por pessoas homossexuais.

H

Homossexualidade

Orientação do desejo sexual por pessoas do mesmo sexo; um homem homossexual tem a designação de gay, uma mulher homossexual designa-se de lésbica.

H

Hormonas

Substâncias químicas segregadas pelas glândulas endócrinas dentro da corrente sanguínea.

I

Identidade de género

Consciência da própria masculinidade ou feminilidade.

I

Identidade sexual

Consciência de ser/sentir-se homem ou mulher; reconhecer a sua própria identidade como heterossexual, homossexual ou bissexual.

I

Igualdade de género

Igualdade entre homens e mulheres. Significa igual visibilidade, poder e participação de homens e mulheres em todas as esferas da vida pública e privada.

I

Imagem corporal

Ideia que temos do nosso próprio corpo; modo como vemos, modo como queremos ou achamos que os outros vêm o nosso prórprio corpo.

I

Implante subcutâneo

Método contraceptivo que consiste na colocação cirúrgica, por baixo da pele do antebraço, de um bastonete composto por hormonas que se libertam no organismo durante três anos. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

I

Infeções sexualmente transmissíveis (IST)

Infeções que se transmitem principalmente por contacto sexual; antes chamadas doenças sexualmente transmissíveis.

I

Infertilidade

A infertilidade define-se como a incapacidade de um casal conceber ou levar a bom termo uma gravidez, depois de pelo menos um ano de vida sexual regular sem qualquer proteção

I

Iniciação sexual

Adquirir os primeiros conhecimentos e experiências sobre práticas e relações sexuais.

I

Intersexo

Pessoa que mostre, em graus variáveis (hormonais ou fisiológicos), caracteres sexuais de ambos os sexos.

I

Intersexualidade

Anomalia congénita em que as pessoas nascem em variáveis graus com caracteres sexuais de ambos os sexos.

I

Intimidade

Espaço de confiança e profunda amizade entre pessoas que partilham sentimentos, emoções, desejos e sonhos. Parte emocional reservada de uma pessoa que pode, ou não, ser partilhada com outros.

I

Intrauterino

Dentro do útero.

L

Laqueação de trompas

Esterilização feminina através de cirurgia; consiste na interrupção da ligação das trompas de Falópio, para que o óvulo não possa passar e não se encontre com os espermatozoides. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

L

Lesbianismo

Homossexualidade feminina.

L

Linguagem neutra

Entende-se por linguagem neutra, inclusiva e não discriminatória a utilização de terminologia e formas gramaticais que não diferenciam mulheres e homens.

L

Líquido pré-ejaculatório

Secreção masculina prévia à ejaculação que pode conter espermatozoides. Deste modo, as relações sexuais sem qualquer proteção (por exemplo na prática do coito interrompido) podem dar origem a uma gravidez indesejada.

M

Machona

Gíria para designar mulheres com atitudes, maneiras e aparências tipicamente masculinas. Nome negativo associado à homossexualidade feminina.

M

Marcha atrás ou coito interrompido

Expressão utilizada no senso comum para descrever o coito interrompido.

M

Maricas

Gíria para designar homem efeminado que adopta atitudes e maneiras tipicamente femininas.

M

Masturbação

Estimulação do corpo com o objetivo de obter prazer sexual. As formas mais comuns de masturbação são a manipulação do pénis ou o acariciar da vagina com a mão ou algum objecto.

M

Menarca

Primeira menstruação da rapariga, que aparece na sequência da primeira ovulação, na fase da puberdade.

M

Menstruação

Perda de sangue por via vaginal, em geral durante 3 a 7 dias, com intervalos de cerca de um mês, a partir da puberdade. Resultado da descamação do endométrio e de um óvulo não fecundado.

M

Métodos contraceptivos

Procedimentos que se utilizam para evitar as gravidezes; podem ser físicos como o preservativo, ou químicos/hormonais como a pílula.

M

Métodos preventivos

Procedimentos que se utilizam para evitar as gravidezes; podem ser dispositivos/físicos como o preservativo, químicos/hormonais como a pílula ou técnicas como a observação da temperatura ou muco cervical.

O

Orgasmo

Sensação intensa de prazer, acompanhada de uma série de reações fisiológicas, que ocorre habitualmente como o culminar de uma experiência sexual, seja durante uma relação sexual, seja durante a masturbação.

O

Orientação do desejo

Direção que toma o interesse sexual. O tipo de estímulos que ativam o nosso desejo indiciam a orientação sexual: homo, bi ou heterossexual.

O

Orientação sexual

Orientação erótica e emocional por pessoas do próprio sexo ou do sexo oposto.

O

Ovários

Gónadas femininas que produzem e contêm os óvulos.

O

Ovulação

Fase do ciclo menstrual em que acontece a maturação e expulsão de um ou mais óvulos do ovário.

O

Ovular

Maturação e expulsão de um ou mais óvulos do ovário.

O

Óvulo

Gâmeta feminino. Cada uma das células sexuais femininas que, ao unir-se com as masculinas, produzem a fecundação.

O

Óvulos vaginais

Método contraceptivo que consiste na introdução na vagina de uma solução química em forma de tablete ou supositório, que se dilui e espalha em redor da parede uterina, incapacitando ou destruindo os espermatozoides que entrem em contato consigo. Como contraceptivo recomenda-se o seu uso em combinação com outro método, porque não é muito fiável. Não protege das infeções sexualmente transmissíveis.

P

Paixão

Desejo veemente; estado afectivo de inclinação ou preferência muito intensa de alguém por outra pessoa.

P

Papel de género

Conjunto de normas ou expectativas, culturalmente estabelecidas, que determinam o comportamento de um género (masculino ou feminino). Papéis que a sociedade atribui aos homens e às mulheres.

P

Penetração

Ação de penetrar. Em geral, refere-se à penetração do pénis na vagina ou no ânus, mas pode referir-se também à utilização de brinquedos sexuais, por exemplo.

P

Pénis

Órgão sexual masculino. Consiste num corpo cilíndrico, na extremidade do qual se encontra a glande (zona mais larga e sensível).

P

Pílula abortiva

Fármaco que possibilita uma interrupção voluntária da gravidez não cirúrgica. Utilizado em ambiente hospitalar, é ilegal a sua comercialização noutros circuitos para fins abortivos.

P

Pílula do dia seguinte

Nome vulgar dado à contracepção de emergência. Fármaco que impede a ovulação, adia-a ou impede que a nidação ocorra e, consequentemente, pode evitar a gravidez. Pode ser utilizada até 120 horas (5 dias) após a relação de risco. Indicada quando falha a utilização de outro método contraceptivo.

P

Planeamento Familiar

Cuidado de saúde que aborda, previne e trata questões ligadas à contracepção, gravidez e outros assuntos inerentes à saúde sexual e reprodutiva. Faz parte da atividade dos médicos de família. Qualquer pessoa, independentemente da idade, pode solicitar apoio ao seu médico de família nas questões do planeamento familiar. Existe em muitos Centros de Saúde e Hospitais.

P

Planificar

Planear, projetar. Em saúde sexual e reprodutiva tem a ver com a escolha dos métodos contraceptivos e/ou decisão de ter filhos.

P

Prazer

Sensações físicas agradáveis que acompanham a estimulação sexual e que podem culminar com o orgasmo.

P

Preservativo

Método contraceptivo de barreira que consiste num invólucro de látex (ou de poliuretano), que se coloca no pénis antes da penetração para impedir a fecundação. Previne algumas infeções sexualmente transmissíveis, nomeadamente o VIH, vírus que causa a SIDA.

P

Preservativo interno/feminino

Método contraceptivo de barreira que consiste numa espécie de tubo de poliuretano, que se coloca dentro da vagina antes do coito para impedir a entrada de espermatozoides. Previne algumas infeções sexualmente transmissíveis, nomeadamente o VIH, vírus que causa a SIDA.

P

Preservativo externo/masculino

Método contraceptivo de barreira que consiste num invólucro de látex ou de poliuretano, que se coloca no pénis antes da penetração para impedir a fecundação. Previne algumas infeções sexualmente transmissíveis, nomeadamente o VIH, vírus que causa a SIDA.

P

Projeto de vida

É a direção/rumo que uma pessoa estabelece por vontade própria e de forma planeada para a sua própria existência, no sentido de se concretizar e realizar como indivíduo.

R

Relação de risco

Contato sexual sem utilização qualquer método que previna as infeções de transmissão sexual ou a gravidez. Coito sem proteção.

R

Relação sexual

Contato sexual com outra pessoa.

R

Relacionamento

Ligação emocional entre duas pessoas, que pode ou não ter um caráter amoroso. Duas pessoas têm um relacionamento quando, de alguma forma e por vários motivos, necessitam uma da outra.

R

Relações consentidas

Encontro sexual por mútuo acordo, em que ambos os parceiros estão conscientes e são responsáveis.

S

Sair do armário ou Comming out

Reconhecer perante si mesmo e perante os outros a sua homossexualidade.

S

Salário igual para trabalho igual

A igualdade de retribuição salarial com base em critérios objectivamente justificados e não com base no género. As diferenças salariais entre mulheres e homens que não resultem da aplicação de critérios objectivos de atribuição violam o princípio da igualdade de retribuição configurando, deste modo, situações de discriminação baseada no género.

S

Saúde Sexual

Integração dos aspectos somáticos, emocionais, intelectuais e sociais da sexualidade, de formas positivamente enriquecedoras, que contribuem para realçar a personalidade, a comunicação e o amor (OMS).

S

Saúde Sexual e Reprodutiva

A saúde sexual e reprodutiva inclui um conjunto alargado de temas e de procedimentos que visam promover o bem-estar físico e psicológico dos homens e das mulheres, tais como, a possibilidade de decidir livremente se se quer ter, ou não, uma família.

S

Segregação do mercado de trabalho em função do sexo

Concentração de mulheres e homens em diferentes tipos e níveis de atividade e emprego, sendo as mulheres confinadas a um leque mais limitado de ocupações (segregação horizontal) e a graus inferiores do trabalho (segregação vertical).

S

Sexo

Traduz o conjunto de características biológicas que distinguem homens e mulheres.

S

Sexo anal

Estimulação ou penetração do ânus com o pénis ou com objetos.

S

Sexo oral

Estimulação dos genitais com a boca.

S

Sexualidade

É uma dimensão do ser humano ampla e rica, que abrange todos os aspectos da vida. Determina o princípio biológico da reprodução. Regula o factor psicológico que nos faz sentir homens ou mulheres, assim como as nossas emoções e sentimentos, permitindo-nos expressá-los e compartilhá-los, oferecer e receber amor, afecto, ternura, intimidade, comunicação, compromisso e sentir atracão, desejo, prazer. Influencia a maneira de lidarmos com o nosso próprio corpo, com outras pessoas e com o meio à nossa volta. A sexualidade tem a ver com a forma de ser e de estar no mundo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a sexualidade é "... uma energia que nos motiva a procurar amor, contacto, ternura e intimidade; que se integra no modo como nos sentimos, movemos, tocamos e somos tocados; é ser-se sensual e ao mesmo tempo sexual; ela influencia pensamentos, sentimentos, ações e interações e, por isso, influencia também a nossa saúde física e mental".

S

SIDA

Fase da infeção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH), em que o sistema imunitário da pessoa infetada está muito frágil, deixando-a vulnerável a outras infeções.

S

Sistema intrauterino (SIU)

Método contraceptivo hormonal, que consiste num dispositivo muito parecido com o DIU, que é colocado por um médico no interior do útero e pode durar aproximadamente 5 anos. Este método vai libertando hormonas semelhantes às que se produzem no corpo da mulher, o que impede a fecundação do óvulo. Este método não protege das infecções sexualmente transmissíveis.

T

Trompas de Falópio

Zona do aparelho reprodutor feminino que faz a comunicação entre os ovários e o útero. É por onde se deslocam os óvulos até ao útero. Também é conhecido por oviducto.

U

Útero

O útero é uma estrutura muscular única, em forma de pêra, que se situa entre a bexiga e o reto, na pélvis feminina. A função do útero é sustentar o feto em desenvolvimento durante a gravidez.

V

Vagina

Órgão sexual feminino. Consiste num canal desde a vulva até ao colo do útero, fazendo a ligação entre os órgãos externos e internos do aparelho reprodutor das mulheres.

V

Vasectomia

Método contraceptivo que consiste na esterilização cirúrgica masculina, mediante a qual se cortam os canais deferentes para impedir a saída dos espermatozoides. Este método não protege das infecções sexualmente transmissíveis.

V

Violação

Uso da força e das ameaças para obter contacto sexual com outra pessoa. É considerado um delito.

V

Violência de género

Qualquer ato de violência baseado no género, de que resulte ou possa resultar sofrimento ou lesão física, sexual ou psicológica para a vítima (homem ou mulher).

V

Virgem

Vulgarmente designa a pessoa que nunca teve relações sexuais.

V

Virgindade

Vulgarmente, estado de uma pessoa que nunca teve relações sexuais.

V

Vírus da imunodeficiência humana ou VIH

É uma infeção causada por um vírus (o VIH) que pode desencadear ou não o Síndrome de Imunodeficiência Adquirida ou SIDA.

V

Vulva

Conjunto dos órgãos sexuais externos da mulher, incluindo o monte-de-vénus, os grandes e pequenos lábios, o clítoris, as glândulas de Bartolin e os orifícios da vagina e da uretra.

V

Vulvovaginite

Infecção ou inflamação na vagina e/ou na vulva.